CONTATO

Informações sobre o mercado

Estudo sobre o mercado brasileiro de geração distribuída FV

Iniciativa do Instituto IDEAL e AHK-RJ, o estudo “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica” chega a sua terceira edição. O propósito do estudo é compreender os principais desafios a enfrentar para expandir a adoção da geração distribuída a partir da energia fotovoltaica no país.
Acessar o ePaper “O Mercado Brasileiro de Geração Distribuída Fotovoltaica − Edição 2017”

Guia Estratégico da GTM Research para a América Latina

A América Latina está no limiar global dos mercados solares emergentes. Segundo o relatório, a América Latina teve um ano de recordes em 2015, instalando 1,4 GW – ou seja, 813 MW a mais do que em 2015. 2016 está em vias de tornar-se outro ano recorde para o setor solar na região, com o mercado crescendo em 55%, chegando a 2,2 GW. O Guia Estratégico da GTM Research para a América Latina é a referência definitiva para dados latino-americanos sobre instalações solares, análise de mercado e prognósticos. Baixe gratuitamente um resumo executivo aqui.

Informe Anual 2015: O mercado brasileiro de geração distribuída de energia solar fotovoltaica

O Instituto Ideal publicou a segunda edição da pesquisa anual sobre o mercado brasileiro de geração distribuída de energia fotovoltaica. A pesquisa, que analisa mais de 100 empresas brasileiras, aborda o desenvolvimento atual do mercado e identifica os desafios na ligação de geradores solares fotovoltaicos à rede, seguindo a Resolução Normativa 482/2012 da ANEEL REN. Veja a pesquisa…

A Intersolar se orgulha de ser o Patrocinador Premium da edição 2016, que será apresentada no congresso em agosto!

Implementando a energia FV na Argentina: O próximo mercado promissor de energia solar na América do Sul

A Associação da Indústria Solar Alemã (BSW-Solar) e a empresa de pesquisa Eclareon acabam de publicar os resultados de sua análise do mercado fotovoltaico argentino. Há vários indícios de que a Argentina evoluirá e se tornará um novo e financeiramente robusto mercado sul-americano de energia solar, com uma demanda substancial de energia. O novo governo continua a melhorar as condições estruturais para investidores nacionais e internacionais. Após a abolição da taxa artificial de câmbio em dezembro de 2015, deve surgir uma nova confiança dos investidores, com a melhora nas condições de investimento no país e acesso a recursos financeiros internacionais.

Leia mais em www.solarwirtschaft.de